Google+ Badge

Google+ Followers

Se você procura um serviço de tradução português-espanhol profissional e de máxima qualidade, podemos ajudar-lhe...

terça-feira, 20 de julho de 2010



Pensamento Lean: É possível?




Após ler o artigo, tomo o atrevimento de transcrever abaixo, compreendi
que o sistema Lean é possível aplicar-lo em empresas latino americanas sempre e quando
exista uma troca cultural.
O deixo para vossa leitura.
Como a Toyota assa uma batata???

5 passos:

● 1. -Pré-aquece um forno novo e de alta confiabilidade a 350°C.
● 2. -Insere 1 kg de batatas de Idaho (a melhor).
● 3 - Sai para fazer alguma coisa produtiva durante os próximos 45 minutos.
● 4 - Verifica se está no ponto.
● 5 - Remove as batatas do forno perfeitamente assadas e serve à mesa.

Como as outras montadoras assam uma batata?

(será que são só as montadoras de carros que fazem assim?)

■ 1 - Executa um bidding no mercado com fornecedores do México, Brasil e Tadjiquistão, para fornecer
0,75 kg de batatas e escolhe o de menor preço, logo registra o ganho na planilha do comitê de redução de
custos da empresa.
■ 2 - Volta a negociar com o fornecedor de Idaho e insiste para que ele mantenha o preço do fornecedor do
Tadjiquistão, e que ainda apresente uma redução anual de preços de 3%. O fornecedor de Idaho não aceita,
e é eliminado da lista de fornecedores aprovados da empresa devido ao péssimo relacionamento comercial.
■ 3 - Aumenta a quantidade para 1 kg quando descobre que a Toyota usa 1 kg , mas insiste para que o
fornecedor mantenha o preço anterior.
■ 4 - Pede ao fornecedor de batatas que faça o pré- aquecimento do forno a 350°C.
■ 5 - Exigem que o fornecedor demonstre de que maneira ele girou o botão do forno até 350°C, e que apresente
documentação do fabricante do forno provando que ele foi devidamente calibrado.
■ 6 - Faz uma revisão na documentação, e exige que o fornecedor (de batatas) acompanhe a temperatura do
forno com um termopar de última geração, com definição até a segunda casa decimal.
■ 7 - Ensina o fornecedor a inserir as batatas e a ajustar o timer para 45 minutos.
■ 8 - Pede ao fornecedor que abra o forno para verificar se as batatas foram dispostas corretamente
dentro do forno e solicita um estudo para verificar se 45 minutos é o tempo ideal para assar batatas deste
tamanho e com aquela orientação em relação ao forno.
■ 9 - Pede um estudo de 6 Sigma mostrando a variação do tempo de cozimento para vários tamanhos e orientações de batatas.
■ 10 - Verifica se as batatas estão assadas de 3 em 3 minutos.
■ 11 - Fica impaciente com o fornecedor, afinal por que estas simples batatas demoram tanto pra assar?
■ 12 - Pede um Status Report a cada 5 minutos.
■ 13 - Conduz testes de novos mercados.
■ 14 - Muda a quantidade para 0,9 kg de batatas, pois o cliente só consegue perceber variações de peso abaixo
de 0,85 kg .
■ 15 - Verifica se as batatas estão assadas.
■ 16 - 35 minutos depois, conclui que as batatas estão quase prontas.
■ 17 - O Coordenador de Novos Projetos da Empresa (readyness), que acompanha o Engenheiro de Qualidade de
Fornecedores (Supplier Quality Engineer), responsável pela aprovação das batatas, emitem um monte de
documentos confirmando que tudo vai bem e que conseguirá cumprir a meta dentro do prazo estabelecido.
■ 18 - Agradece ao fornecedor, e então fala ao chefe sobre o excelente trabalho que vem sendo realizado,
mesmo com as adversidades encontradas devido ao péssimo companheirismo do fornecedor.
■ 19 - Remove as batatas depois de 40 min., e apresenta um ::saving:: de 5 minutos sem prejudicar a qualidade
do produto. Exige do fornecedor uma redução de preço devido ao menor tempo de processo, e registra o ganho
na planilha do comitê de redução de custos da empresa.
■ Depois se pergunta:
▬ Como os malditos japoneses fazem para conseguir uma batata mais saborosa, mais barata e que
agrada mais aos clientes como as batatas da Toyota ?
Se procura um serviço de máxima qualidade e profissionalidade, podemos ajudar-lhe